top of page

AMÉRICA

IMG_4477.jpeg

Aaron Moore Ellis

ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA

aaronmooreellis@gmail.com

 

Aaron Moore Ellis possui mestrado em Religião, Ética e Filosofia e doutorado em Estudos Teatrais pela Florida State University. Sua pesquisa foca em interseccionalidade de identidade, artes cênicas e ativismo na área de Corporeidade e Éticas Radicais. Aaron, uma pessoa não-binária judia, é líder de comunidade e trabalha nas artes cênicas com performance, poesia, dramaturgia e leciona no campo. Continua a desenvolver um processo corporificado para conectar seus comprometimentos artísticos, acadêmicos e enquanto ativista. Aaron trabalha com a companhia de teatro histórico Theatre With a Mission, com a companhia de teatro Latinx Descolonizarte Teatro, e leciona Teatro e Estudos Religiosos no Valencia College, em Orlando, Florida.

WhatsApp Image 2021-10-12 at 22.29.28.jpeg

Alex Galeno

BRASIL

alexgalenno@gmail.com

 

Professor do Instituto Humanitas da UFRN. Tem desenvolvido pesquisas sobre os temas: cultura revolta; literatura e humanidades; cultura digital e antrotécnicas; epistemologias da complexidade.

AnaKiffer_foto-1024x768.jpg

Ana Kiffer

BRASIL

anakiffer@gmail.com

 

Ana Kiffer é Escritora e Professora da Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade da PUC-Rio, Cientista do Estado pela FAPERJ 2019 e Bolsista de Produtividade no CNPq desde 2013. Foi Directeur de Programme no Collège Internationale de Philosophie de 2006-2012. Vem trabalhando desde os anos noventa sobre as relações entre o corpo e a escrita, e sobre as políticas do corpo. Especialista na obra de Antonin Artaud, tendo publicado o livro Antonin Artaud uma poética do pensamento, na Espanha, Edita Francisco Pillado Mayor em 2003, organizado a coletânea de ensaios, Sobre o Corpo, 7Letras 2016 e publicado o livro Antonin Artaud em 2016, EDUERJ, além da organização, prefacio e tradução de cartas de Antonin Artaud – A Perda de Si - para a Editora Rocco em 2017.

blake.jpg

Blake Morris

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Blakemwalks@gmail.com

Blake é um artista caminhante, acadêmico independente e especialista em pesquisa de impacto baseado na cidade de Nova York. Seu trabalho artístico e sua pesquisa consiste em convidar pessoas para caminhar junto, frequentemente usando ferramentas digitais a uma certa distância. Seus projetos incluíram British Summer Time, uma série de passeios à aurora ainda em curso e o projeto financiado pelo Arts Council England, This is not a Slog, no qual foram criadas três trilhas em localidade específicas para o Ovalhouse Theatre (Londres). Seu livro recente, Walking Networks: The Development of an Artistic Medium (London: Rowman and Littlefield International, 2020) oferece um panorama sobre o campo corrente da arte de performance caminhante no Reino Unido assim como uma definição para o meio. Blake também publicou um guia baseado na prática para a obra de Antonin Artaud (Routledge, 2022). Seus textos podem também ser encontrados em revistas acadêmicas como Green Letters: Studies in Eco-Criticism, the International Journal of Tourism Cities, e na publicação de Claire Hind e Clare Qualmann, Ways to Wander (Axminster: Triarchy Press). É membro do conselho do LivingMaps Network e editor de uma sessão na revista, LivingMaps Review.

CARLOS.jpeg

Carlos Araque Osorio

COLÔMBIA

caraqueoso@yahoo.com

Carlos Araque Osorio é graduado pela Escuela Nacional de Arte Dramático (ENAD), Antropólogo, Mestre em Arte Dramática, Especialista em Voz Cênica e Ciências da Educação, Mestre em Gestão Estratégica, Doutorado em Artes com especialização em Teatro pela Atlantic International University. Dirige o "Vendimia Teatro" e o grupo de pesquisa da Universidade Distrital de Bogotá, "Estudos da voz e da palavra". Professor da Faculdade de Artes da Universidad Distrital. Participa do Instituto Internacional de Antropologia Teatral (ISTA) na Dinamarca e Alemanha. Ele prestou assistência de direção ao mestre Theodoros Terzopoulus, do grupo Attis Theater da Grécia. Faz parte da International University Theatre University Association (AITU-IUTA). Pertence a RED LATINOAMÉRICA CITU, (Creación e Investigación teatral Universitaria).

66666.jpeg

Cassiano Sydow Quilici

BRASIL

cassianosyd@uol.com.br

Professor Livre-Docente no Instituto de Artes em Campinas; Pesquisador Pq no Cnpq; Coordenador do Grupo de Pesquisa “Cena expandida e diálogos transculturais”; Editor da Revista Conceição/Conception do Instituto de Artes da Unicamp; escritor e dramaturgo, autor de livros e artigos na área de teatro moderno e contemporâneo e performance.

61269a61365b4.jpg

Chirstine Greiner

BRASIL

Christinegreiner3@gmail.com

Christine Greiner é professora livre-docente em Comunicação e Artes pela PUC-SP. Ensina no Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, onde coordena o Centro de Estudos Orientais; e no curso de graduação em Comunicação das Artes do Corpo. Desde 1998, tem realizado estágios de pesquisa e atuado como professora visitante em universidades no Japão, nos Estados Unidos e na França, com apoio da Fundação Japão, do Centro Nichibunken e Capes/Fullbright, entre outras agências. É autora de diversos livros e artigos sobre cultura japonesa, arte contemporânea e estudos do corpo. Compartilha com a professora Helena Katz, a concepção da teoria corpomídia. Desde os anos 2000, participa como curadora de projetos com Ricardo Muniz Fernandes e Hideki Matsuka, e colabora com artistas das artes visuais, da performance e da dança.

David_Pic_3_WEB-819x1024.jpg

David Vaughn Mason

ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA

iamunhyphen@gmail.com

David Vaughn Mason é editor da Ecumenica, um periódico peer-reviewed que publica pesquisas concernentes a performance e religião. É o autor de The Performative Ground of Religion and Theatre. Foi bolsista da Fulbright em 2001-02 e 2021-22.

ELIZABETH SILVA.jpg

Elisabeth Silva Lopes

BRASIL

bethlopes@usp.br

Beth Lopes é professora, pesquisadora e diretora teatral. Atualmente aposentada é Professora Livre-docente Sênior, da PPGAC-ECA-USP e Professora Visitante do PPGAC-IDA-UnB. Fez Educação Artística - Licenciatura em Artes Cênicas na Universidade Federal de Santa Maria, mestrado (1992) e doutorado (2001) em Artes Cênicas, com o apoio da CAPES, na Universidade de São Paulo. Pós-doutoramento na UFSM/RS (2006), com apoio do CNPq e, um segundo, no Departamento de Performance Studies (2009-2010), na Tisch School of the Arts, da New York University, com o apoio da CAPES. Pesquisadora associada ao CNPq/CAPES e FAPESP, desenvolve estudos e publica artigos e livros acadêmicos centrados no teatro brasileiro, corporeidade, bufonaria, memória e performance. A trajetória de Beth Lopes como diretora de teatro, registra mais de 40 espetáculos e performances, com os quais recebeu indicações e prêmios (Shell; Sesi; Coca-Cola/Pananco; Festival da Cultura Inglesa SP).

FAGNER FRANÇA.jpg

Fagner França

BRASIL

fagnertf@yahoo.com.br

Jornalista, sociólogo, mestre e doutor em Ciências Sociais pela UFRN, com estágio de um ano na Université Sorbonne Nouvelle - Paris III.

Sem título.jpg

Felipe Monteiro

BRASIL

fhmoal@hotmail.com

Fundador, diretor e pesquisador do Centro Internacional de Pesquisas Artísticas e Acadêmicas sobre Antonin Artaud. Performer. Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade de São Paulo, sob a supervisão da Profa. Dra. Elisabeth Silva Lopes. Doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia. Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Graduado em Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal de Alagoas. Autor dos livros Corpos diferenciados: a criação da performance “Kahlo em mim eu e(m) Kahlo” (EDUFAL, 2013) e Subjetividade(s) e(m) Performance: corpo, diferença e artivismo (Editora CRV, 2020) e organizador dos livros Corpos diferenciados em performance (Fonte Editorial, 2018), Antonin Artaud e a América Latina (Fonte Editorial, 2018), Nudez em cena: insurgências dos corpos (Pimenta Cultural, 2019), Abordagens teórico-práticas do teatro contemporâneo brasileiro (Pimenta Cultural, 2020) e Antonin Artaud e o Brasil (Paco, 2020). Recebeu as premiações internacionais: IFTRs Bursary Committee Award in the World Congress Year, 2022; International Federation of Theatre Research 2022 Disability and Performance Working Group's Emerging Scholars Award.

foto_Ismael Scheffler_2019.jpg
download.jpg

Ismael Scheffler

BRASIL

Ismaelcuritiba2@gmail.com

 

Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (2013), onde também concluiu o mestrado em Teatro (2004); é Especialista em Teatro pela Faculdade de Artes do Paraná (2001) e graduado em Direção Teatral pela Faculdade de Artes do Paraná (1999). Participou do Laboratório de Estudo do Movimento na Escola Internacional de Teatro Jacques Lecoq, em Paris, em 2010-2011. Atualmente é professor do Departamento Acadêmico de Desenho Industrial da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. É coordenador do curso de Especialização em Cenografia e Especialização em Artes Híbridas da UTFPR. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: encenação, dramaturgia, cenografia, teatro sagrado, pedagogia teatral, teoria teatral e história do teatro curitibano, e na área de Design, atuando principalmente nos seguintes temas: criatividade, design cênico e narrativas visuais.

Gustavo Sol

BRASIL

gustavosol@gmail.com

Gustavo Sol é ator, performer, diretor e pesquisador especializado em teatro, neurociência e tecnologia (tecnologias neurofisiológicas aplicadas ao trabalho de performatividade e EEG Art.). Seu trabalho está contribuindo para a criação de obras, teorias, processos metodológicos e dispositivos em dramaturgia digital para captura ao vivo de estados neurofisiológicos em contextos poéticos performativos.

JoeyRykenImage.jpg
Jorge_Dubatti.jpg
Imagem do WhatsApp de 2023-01-20 à(s) 16.27.50.jpg

Jorge Dubatti

ARGENTINA

jadubatti@gmail.com

 

Jorge Dubatti é crítico, historiador e docente universitário especializado em teatro y artes. Doutor (Área de História e Teoria das Artes) pela Universidad de Buenos Aires. É Catedrático Titular de História do Teatro Universal (Carreira de Artes, UBA). É Diretor do Instituto de Artes del Espectáculo “Dr. Raúl H. Castagnino” da Facultad de Filosofía e Letras da UBA. Fundou e dirige desde 2001 a Escuela de Espectadores de Buenos Aires, que conta com 340 alunos. É Diretor Geral da Escola de Espectadores de Teatro da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM). Tem contribuído na abertura de 44 escolas de espectadores em Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Espanha, França, México, Panamá, Peru, Uruguai, Venezuela. Participa do Projeto ESNA – École du Spectateur de Nouvelle Aquitaine (França) para a criação da primeira escola de espectadores digital. Realiza palestras e seminários sobre história e teoria teatral em diversas universidades nacionais e estrangeiras como professor visitante (Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, Espanha, Estados Unidos, França, México, Peru, Uruguai). Integra a Cátedra Itinerante de Teatro Latinoamericano (CIELA). Integrou entre 2015-2018 o Conselho Académico da Cátedra Ingmar Bergman de Cine y Teatro da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM). Publicou mais de cem textos (livros, antologias, compilações de estudos, etc.) sobre teatro argentino e universal e sobre artes. Seus principais livros são: Filosofía del Teatro I, II y III, Concepciones de teatro. Poéticas teatrales y bases epistemológicas, Del Centenario al Bicentenario: Dramaturgia. Metáforas de la Argentina en veinte piezas teatrales 1910-2010, Cien años de teatro argentino, Teatro-matriz, teatro liminal. Estudios de Filosofía del Teatro y Poética Comparada, Poéticas de liminalidad en el teatro I y II, Teatro y territorialidad.

Joey Ryken

ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA

joeyryken@icloud.com

 

Joey Ryken é artista, pesquisador e educador em Londres, Reino Unido. Sua prática artística e pesquisa acadêmica exploram abordagens experimentais de magia oculta e experiência alucinatória, usando desenho, som, imagem em movimento, texto e performance absurda.

Os temas de pesquisa predominantes incluem o desenho como processo de invocação mágica; mídia audiovisual como testemunha alucinatória; e performance como ritual mágico abstrato, explorando o encantamento dentro de sub/culturas musicais e subjetividades interculturais.

Ryken concluiu recentemente um PhD em Art Research na Kingston School of Art, intitulado Bodies of Pure Intensity: Drawing as Magical Apparatus. Este projeto, em cinco partes, apresenta pequenos e discretos desenhos como potenciais espaços de encenação para atos mágicos, localizando paralelos e simpatias com os desenhos magicamente imbuídos dos surrealistas insurgentes Antonin Artaud, Unica Zürn e Austin Osman Spare.

​​

Luciana da Costa Dias

BRASIL

Lucianacdias@yahoo.com.br

Pós-doutorado no Guilford School of Acting, da University of Surrey, Inglaterra. Doutora em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, atua como Professora Associada no Instituto de Artes da UNB desde janeiro de 2022. Pesquisadora vinculada aos Grupos de Pesquisa do CNPq: 'APORIA: Núcleo de Estudos em Filosofia e Performance (líder)', do qual é fundadora.

Luis Alonso-Aude. Foto. Sol Coelho.jpg

Luis Alonso-Aude

BRASIL

luisalonso.aude@gmail.com

Ator e diretor teatral. Doutorando em Artes Cênicas pelo PPGAC da UFBA. Mestre em Artes Cênicas pelo -PPGAC-UFBA, com livro publicado pela editora GIOSTRI na coleção PPGAC.com Corpo Zero. Energia e Presença na Construção do Corpo Teatral, fruto da sua Dissertação de Mestrado. Formado em Letras com Inglês pela Universidade Estadual da Bahia. Professor de Arte - Direção Teatral - formado pela Escola Nacional de Arte - Havana - Cuba. Cursou até o quarto semestre de Atuação no ISA (Instituto Superior de Arte de Havana, Cuba). Membro permanente do grupo Internacional de pesquisa teatral Ponte dos Ventos (Bridge of Winds), organizado e dirigido pela atriz do Odin Teatret Iben Nagel Rasmussen (Dinamarca). Diretor Artístico do Festival Internacional Latino-Americano de Teatro da Bahia (FilteBahia). Organiza e traduz a Coleção Dramaturgia Latino-Americana-bilingue (EDUFBA) com cinco textos publicados. Organiza e traduz a Coleção Teoria Teatral Latino-Americana (EDUFU e EDTPI) com dois livros publicados de Ileana Diéguez Caballero (Cenários Liminares e Corpos sem Luto: Iconografias e Teatralidades da dor). Organizador da Revista especializada em artes cênicas: Boca de Cena. Coordenador do Colóquio Internacional Cênico da Bahia em parceria com o PPGACUFBA. Diretor do grupo de pesquisa em artes: Oco Teatro Laboratório. Tem ministrado palestras, participado como ator e diretor teatral em festivais, universidades e eventos relacionados às artes cênicas em América Latina, Estados Unidos, Europa e Reino Unido. Diretor Artístico do FilteBahia (Festival Latino-Americano de Teatro da Bahia).Coordenador do NORTEA (Núcleo de Laboratórios Teatrais do Nordeste).

WhatsApp Image 2022-03-13 at 10.36.14.jpeg

Mauricio Barria-Jara

CHILE

mbarriajara@uchile.cl

Dramaturgo e Pesquisador Teatral. Doutor em Filosofia com ênfase em Estética e Teoria da Arte da Universidad de Chile. Acadêmico do Departamento de Teatro. Diretor de pós-graduação da Faculdade de Artes da Universidad de Chile. Trabalhou como Professor das Escolas de Teatro, Belas Artes e Filosofia da Universidad Arcis (1998-2010); Professor da Escola de Literatura da Universidad Diego Portales (2007-2010) e Professor de dramaturgia do Club de Teatro. Seu trabalho como pesquisador tem oscilado entre os estudos da performance e o teatro chileno atual, com foco na Estética crítica.

s200_matteo.bonfitto.jpg

Matteo Bonfitto

BRASIL

matteobonfitto@gmail.com

Matteo Bonfitto é Ator-Performer, Diretor Teatral, Prof. Titular do Depto de Artes Cênicas - IA - Unicamp, Coordenador do LabACT - Laboratório de Atuação e Saberes da Prática (DAC Unicamp) e Pesquisador PQ2 do CNPq. Cursou a Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo e a graduação no DAMS - Departamento de Arte, Música e Espetáculo - Università degli Studi di Bologna - Itália. É Mestre em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo e Doutor (PhD) pela Royal Holloway University of London - Inglaterra. Além do trabalho artístico apresentado no Brasil e no exterior, tem vasta experiência na área de Artes, sobretudo no que diz respeito aos processos de atuação do ator-performer. Publicou inúmeros artigos sobre esse tema, bem como os livros O Ator Compositor (Perspectiva, 2002), A Cinética do Invisível (Perspectiva, 2009) - publicado também em inglês The Kinetics of the Invisible (Peter Lang, 2016) - e Entre o Ator e o Performer (Perspectiva, 2013). É membro da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas, do International Federation for Theatre Research, do Performance Studies International e do Corpo Editorial da Revista Performance and Mindfulness da University of Huddersfield, Inglaterra. Desenvolveu pesquisas em nível de pós-doutorado junto ao The Graduate Center - CUNY, New York City, Freie Universität, Berlim, Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3 e no Istituto Nazionale Di Studi Sul Rinascmento, em Florença. Parecerista ad-hoc da Capes, do CNPq e da Fapesp, é lider do Grupo de Pesquisa do CNPq "Os Processos Criativos nas Artes da Cena e os Saberes da Prática". É Diretor Artístico do Núcleo Performa. (www.performateatro.org).

pNTX190424066.jpg

Miroslava Salcido

MÉXICO

liquidskymiros@gmail.com

Miroslava Salcido é Doutora, Mestre e Graduada em Filosofia pela UNAM. Na mesma casa de estudos, obteve em 2009 a medalha Alfonso Caso como melhor graduada do Doutorado em Filosofia. Integra o Sistema Nacional de Pesquisadores, com nível I, a partir de 2021. Desde 2015 é pesquisadora sênior em tempo integral no Centro de Investigación Teatral Rodolfo Usigli, CITRU/INBAL, onde atua em duas linhas de pesquisa: filosofia do corpo e filosofia da performance, especificamente a partir de uma perspectiva nietzschiana-artaudiana a partir da qual constrói um elo entre teoria e prática cênica. É coordenadora da linha de pesquisa Liminaridade e espaços performativos, no Mestrado em Pesquisa Teatral do CITRU. No mesmo programa, projeta e leciona disciplinas especializadas em filosofia do corpo e teoria crítica da representação, integrando também a Comissão Acadêmica. Foi professora e tutora em diversos programas de pós-graduação em artes cênicas. Participou em inúmeras conferências internacionais sobre investigação cênica contemporânea. É autora do livro Performance. Hacia una filosofía de la corporalidad y el pensamiento subversivos, INBA/CITRU, 2019.

Em 2015, a partir de seu seminário no CITRU, fundou o grupo de pesquisa e arte-ação Hydra Transfilosofía Escénica. O grupo desenvolve uma teoria filosófica da performance a partir da prática cênica como criação de eventos, fazendo cruzamentos entre o seminário permanente, o laboratório cênico e a escrita acadêmica. É a partir desta prática que Miroslava Salcido desenvolve atualmente todo o seu posicionamento teórico sobre a performance enquanto acontecimento cênico filosofante.

WhatsApp Image 2022-03-09 at 17.31.36.jpeg

Nara Salles

BRASIL

narasalles@hotmail.com

Atualmente é professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui doutorado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (2004), Mestrado em Antropologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1999), Especialização em Métodos e Técnicas de Pesquisas Antropológicas pela Universidade Federal de Pernambuco (1996), Graduação em Teatro Licenciatura pela Universidade Federal de Pernambuco (1993), Graduação em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1983). Formação em Psicanálise e Arteterapia. É professora do Programa de Pós-Graduação PROFARTES (Mestrado Profissional) da UFRN. Tem experiência na área de Dança, Teatro, Encenação e Arte Contemporânea, com ênfase em corpos diferenciados, loucura, saúde mental e Processos Criativos Colaborativos e Compartilhados, Instauração Cênica, Direção Teatral, Preparação Para a Cena, Projetos Transdisciplinares Integrados de Pesquisa, Ensino e Extensão, Ensino Aprendizagem do Teatro e da Dança, Arte e Psicanálise; atuando principalmente nos seguintes temas: dança, encenação, performance, figurino, corpo, processos criativos colaborativos, Viewpoints, antropologia, inclusão social e teatro e dança em/com corpos diferenciados, instaurações cênicas, intervenções urbanas. Teoria Queer. Estuda a obra de Antonin Artaud, Pedro Almodóvar, Frida Kahlo.

Screenshot 2022-08-25 at 13-35-01 NARCISO TELLES - Pesquisa Google.png

Narciso Telles

BRASIL

narcisotelles@hotmail.com

Teatreiro, ator e diretor. Pós-Doutor em Teatro (UDESC, 2012), (UAM/Universidad Castilla de la Macha, 2017 - Programa Estágio Sênior/CAPES). É professor do Curso de Teatro (licenciatura e bacharelado), do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e Mestrado Profissional em Artes na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e colaborador no Programa de Pós-Graduação em Educação/UFU e no PPGAC/UFMA. Pesquisador do CNPq e do GEAC/UFU. Tem estudos, publicações e prática artística na área de Artes/Teatro, com ênfase em Interpretação/Atuação/Improvisação; Pedagogia do Teatro e Cena Contemporânea; Artes do Corpo e Educação. Membro do Núcleo 2 Coletivo de Teatro - Uberlândia-MG. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas (ABRACE), gestão 2015 -2016.

pedro-marques-de-armas-150x150.jpg

Pedro Marqués de Armas

CUBA

pmarmas2@yahoo.com

Poeta e ensaísta. Foi integrante do grupo Diáspora(s), que revolucionou o campo cultural cubano na década de 1990. Entre seus poemas destacam-se Cabezas (Premio Julián del Casal 2001; Ediciones Unión, 2002), Cabeças e outros poemas (Editora Hedra, Brasil, 2008) e Óbitos (Bokeh, 2015). Em seu ensaio, que trata tanto da tradição literária cubana quanto da relação entre ciência e poder, conta os volumes Fascículos sobre Lezama (Editorial Letras Cubanas, 1994; Premio de la Crítica Literaria 1995), Ciencia y poder en Cuba. Racismo, homofobia, nación (1790-1970) (Editorial Verbum, 2014), e Prosa de la nación. Ensayos de literatura cubana (Casa Vacía, 2019). Seu livro mais recente é Artaud en La Habana. Textos inéditos y olvidados (Casa Vacía, 2020) onde revela os artigos que Antonin Artaud publicou em Havana em 1936. Atualmente reside em Barcelona.

fotorenanpavini.jpg

Renan Pavini

BRASIL

renanpavini@gmail.com

Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e mestre em estudos literários pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmente é professor pela UEL, tendo também atuado como professor na graduação em Filosofia da Universidade Estadual de Maringá (2016-2018) e como orientador na especialização (modalidade EaD) em Ensino de Filosofia da Universidade Federal de São Carlos (2014-2015). Desenvolve pesquisa na área de Estética e Filosofia Contemporânea, especialmente a partir de autores como Foucault, Nietzsche, Artaud, Blanchot, entre outros.

7c637e1e13cf752abbb3a623bd6c40ba.jpg

Renato Ferracini

BRASIL

rflume@unicamp.br

Ator, Pesquisador, Pai, Filho (mas Neto não mais, infelizmente!). Usa Brincos. Rizomático. Crítico. Positivo. Vital. Livre, Solto e Careca. Carrega sempre um pouco de amarelo, sol e noite nos bolsos para distribuir gratuitamente. Mesmo já dito o mais importante salienta-se que possui graduação em Artes Cênicas pela UNICAMP (1993), mestrado (1998) e doutorado (2004) em Multimeios também pela UNICAMP. É ator-pesquisador e atualmente Coordenador Associado do LUME - Núcleo interdisciplinar de Pesquisas Teatrais da UNICAMP onde atua teórica/praticamente em todas as linhas de pesquisa do núcleo desde o ano de 1993. É Presidente da ABRACE Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Ates Cênicas para a gestão 2019/2020/2021 e professor com credenciamento permanente e orientador no Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena - IA - UNICAMP. Ministrou disciplinas em programas de pós-graduação - como professor convidado - na USP, UFPB (especialização), FURB (especialização), Escola Superior de Artes Célia Helena, Universidade de Évora (Portugal) e Universidade Nova de Lisboa (Portugal). Possui quatro livros publicados: A Arte de Não Interpretar como Poesia Corpórea do Ator (Editora da UNICAMP e FAPESP - 2001), Café com Queijo: Corpos em Criação (HUCITEC e FAPESP - 2006), Corpos em Fuga, Corpos em Arte - ORG (HUCITEC e FAPESP - 2006) e Ensaios de Atuação (Perspectiva e FAPESP - 2013). Possui artigos publicados nos principais periódicos de teatro. Apresentou espetáculos e ministrou workshops, palestras, debates, masterclasses, demonstrações técnicas e pesquisas de campo sobre suas pesquisas e o trabalho desenvolvido no LUME em muitas cidades do Brasil e em outros 22 diferentes países.

Foto Robson.jpg

Robson Carlos Haderchpek

BRASIL

rob_hader@yahoo.com.br

Ator, diretor, professor e pesquisador formado e pós-graduado pela Universidade Estadual de Campinas. Bacharel em Artes Cênicas (Unicamp, 2001), começou a estudar teatro em 1994 no Núcleo de Artes Cênicas do SESI de Rio Claro/SP. Fez Mestrado (2005) e Doutorado (2009) na área de Artes/Teatro e atualmente desenvolve uma pesquisa acerca dos princípios ritualísticos da cena. Realizou seu primeiro Pós-Doutorado na Universität für Musik und Darstellende Kunst Wien, Áustria (2014/2015) sob a supervisão da Profª Angelika Hauser-Dellefant e fez o seu segundo Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA (2020/2021), sob a supervisão da Profª Drª Joice Aglae Brondani. É professor associado do Curso de Teatro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, atua no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e desenvolve Projetos de Extensão e Pesquisa na UFRN. Foi presidente da ABRACE - Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas nos anos de 2017 e 2018. Trabalha ativamente na área de Teatro estabelecendo um diálogo constante entre as práticas artísticas da academia e o cenário teatral contemporâneo; dirigiu mais de trinta espetáculos e atuou em mais vinte. É membro dos Grupos de Pesquisa: CIRANDAR e ÍMAN, e diretor do Arkhétypos Grupo de Teatro. Tem promovido debates e palestras a respeito da arte teatral e das poéticas decoloniais nas artes da cena, incentivando a formação de Grupos de Pesquisa dentro e fora da Universidade. Autor dos livros O Teatro Ritual e os Estados Alterados de Consciência (2021), A Poética da Direção Teatral: O diretor-pedagogo e a arte de conduzir processos (2016), organizador do livro Arkhétypos Grupo de Teatro: Encontros e Atravessamentos (2017) e co-organizador dos livros Corpo e Processos de Criação nas Artes Cênicas (2016) e Práticas Decoloniais nas Artes da Cena (2020). 

Rodrigo Benza G..JPG

Rodrigo Benza Guerra

PERU

Benza.r@pucp.edu.pe

Encenador e pesquisador, e professor associado do Departamento de Artes Cênicas da Pontificia Universidad Católica del Perú (PUCP). Mestre em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e Bacharel em Artes Cênicas pela PUCP. Entre seus projetos de palco mais destacados estão a criação da peça “La Gran Fiesta de la Democracia Real” (2017), “Ausentes – Proyecto Escérico” (2016) e “Projeto Empleadas” (2009), vencedor do prêmio Iberescena. Publicou artigos em revistas acadêmicas e livros no Peru, Brasil, Cuba, Argentina, Inglaterra e África do Sul, principalmente sobre teatro intercultural, teatro comunitário e teatralidade andina. Atualmente é membro do grupo de pesquisa RIDEI (Red internacional de estudios interculturales) e atua como Diretor de Assuntos Culturais da PUCP.

victor-viviescas-monsalve.jpg

Víctor Viviescas

COLÔMBIA

vrviviescasm@unal.edu.co

Víctor Viviescas é professor titular da Universidad Nacional de Colombia. Tem sido Coordenador do Mestrado Interdisciplinar em Teatro e Artes Vivas e do Mestrado em Escritos Criativos da Faculdade de Artes; e Vice-Reitor Acadêmico da Faculdade de Ciências Humanas, para a qual está matriculado no Departamento de Literatura. Neste último faz parte da equipe de ensino da carreira e do mestrado em estudos literários e do Grupo de História da Pesquisa e Literatura. Víctor Viviescas também é pesquisador, diretor e dramaturgo e criador e diretor do Teatro Vreve – Proyecto Teatral, em Bogotá, Colômbia. Realizou residências criativas no México; na Université du Québec à Chicoutimi, a convite da Chaire de Recherche de la Dramaturgie du son em 2012; e na Academia de Artes de Colônia na Alemanha em 2015. Ele também foi um professor convidado da Université de Paris 3 (2008-2009) e a Universidad de Valência, na Espanha. 

_MG_4544.jpg
Copia-de-Design-sem-nome-5-1.png

Vivian Martínez Tabares

CUBA

vivianmtmr@yahoo.es

Crítica e investigadora teatral, editora e professora cubana. É Diretora de Teatro da Casa de las Américas (Havana). Desde 2000, dirige a revista de teatro latino-americano Conjunto. Dirige a Temporada de Teatro Latinoamericano y Caribeño Mayo Teatral. Professora de crítica teatral na Universidad de las Artes, Instituto Superior de Arte, na qual é licenciada em Teatrologia e doutorado em Ciências sobre Artes. Integra a comissão de especialistas da Faculdad de Arte Teatral. Tem realizado oficinas e cursos de crítica e seminários de teatro latino-americano em Cuba, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, México, Panamá, Puerto Rico, Uruguai e República Dominicana. Conferencista em diversas universidades na América Latina e Europa, assim como em cursos para estudantes de universidades norte-americanas, e tutorias para estudante de Hamphire College.

Wilson Coêlho

BRASIL

wilsoncoelho@gmail.com

Wilson Coêlho é poeta, tradutor, palestrante, dramaturgo e escritor com 22 livros publicados, licenciado e bacharel em Filosofia e Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal do Espírito Santo, Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense e Auditor Real do Collège de Pataphysique de Paris, do qual recebeu, em 2013 o diploma de “Commandeur Exquis”.  Assina a direção de 26 espetáculos montados com o Grupo Tarahumaras de Teatro, com participação em festivais e seminários de teatro no país e no exterior, como Espanha, Chile, Argentina, França e Cuba, ministrando palestras e oficinas. Ao longo deste trabalho de pesquisa, o Grupo tornou-se objeto de estudo da francesa Catherine Faudry em sua tese, na Université Stendhal, Grenoble-France, intitulada “Théâtre au Brésil: Explotation des Tendances Actueles dans la Recherche d’une Communication avec le Public”. Também tem participado como jurado em concursos literários e festivais de música. Além de lançamentos e palestras, ministrou oficinas de dramaturgia em 18 estados brasileiros. Participa de diversos movimentos e eventos de teatro na América Latina, em especial, Cuba, Argentina e Chile.

foto de xiomara junto al vitral ucv.jpg

Xiomara Moreno

VENEZUELA

morenoxiomaraucv@gmail.com

Professora e Pesquisadora de Graduação e Pós-Graduação da UCV na Faculdade de Artes da Faculdade de Humanidades e Educação, desde 1994. Representante da Área de Artes no Comité de Pós-Graduação da FHE. (desde 2016). Coordenadora do Mestrado em Teatro Latino-Americano (desde 2013), Chefe do Departamento de Artes Cênicas (a partir de 2020). Chefe de Mesa de Análise e Prática Teatral (desde 2016). Foi Diretora da Escola de Artes. (2002- 2006). Doutorado em Direito da Cultura. Instituto Interuniversitário para a Comunicação Cultural da Universidad Carlos III de Madrid/UNED (2016). Especialização em Filosofia, Universidad Simón Bolívar (2011) e Cooperação Ibero-Americana, Universidad de Barcelona-Espanha (1995). Mestre em Gestão Cultural, Universidad de Barcelona-Espanha (2004). Mestrado no Teatro Latinoamericano, UCV (1997). Diploma em Cooperação Cultural na América Latina e Caribe, Universidad Simon Rodriguez (2005).

Eduardo Gilio.JPG
IMG_0974.jpg
Tamira-2 (1)_2.jpg
IMAGE.jpg
headshot_pedro rothstein.jpeg
ivan espinosa photo.jpeg
Ana Teixeira - turnê MA.JPG
Logo - Amok Teatro.jpg
stephen-web-105.jpg
1688564828214.jpg

Eduardo Gilio

ARGENTINA

eduardogilio@yahoo.com

 

É diretor, escritor e professor de teatro. Artista na área de novas tecnologias e videoarte. Músico compositor. Aos 19 anos (1980), inspirado nas ideias de Antonin Artaud, fundou seu grupo TEATRO ACCION com o propósito de investigar e produzir um teatro comprometido e contemporâneo. Formado na Faculdade de Belas Artes da Universidad Nacional de La Plata, International School of Theatre Antropology – ISTA, Escuela Internacional de Teatro de América Latina y el Caribe – EITALC, Collegium Musicum, Departamento de autoformação do centro Centre Georges Pompidou (França),  Odin Teatret (Dinamarca). Recebeu o apoio da Secretaría de Cultura de la Nación, Fundación Antorchas, Ministerio de Relaciones Exteriores, Ministerio de Cultura de la Nación, INT, CPTI, Nordisk Teaterlaboratorium (Dinamarca), UNESCO, Grotowski Center (Polônia), Stanislavski Fonden (Dinamarca). Com suas peças e seminários já se apresentou em países como Dinamarca, Alemanha, Brasil, Colômbia, Espanha, França, Grécia, Holanda, Itália, Polônia. Atualmente é professor na Universidad de las Artes (UNA). Dirige o Laboratório de experimentação e criação interdisciplinar do “Projeto Artaud”. Ele alterna seu trabalho entre a América Latina e a Europa.

Enrique Flores

MÉXICO

adugobiri@gmail.com / flowers@unam.mx

 

Doutor em Letras Hispânicas pelo El Colegio de México. Pesquisador do Instituto de Pesquisas Filológicas e professor de Literatura Colonial e Etnopoética na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidad Nacional Autónoma de México e na ENES-Morelia. Membro do Sistema Nacional de Investigadores (sni). Tem ocupado a Cátedra México e a Cátedra América Latina na Université de Toulouse. Projetos: “Literaturas populares de la Nueva España”, “Adugo biri: etnopoéticas”, “Primitivismo y locura: poéticas de las vanguardias”, “Poéticas rituales: canto y curación”. Livros: Unipersonal del arcabuceado, La imagen desollada, Los tigres del miedo, El fin de la conquista, Periquillo emblemático, Un sombrero negro salpicado de sangre, Relatos populares de la Inquisición novohispana, Cantares de bandidos, Malverde: exvotos y corridos, Rimas malandras, Nierika, Sor Juana chamana, Magonistas, Triumphos contra vandoleros, Gauchillaje entre demonios, Etnobarroco, Papeles de Tebanillo González, Herzog en la Amazonía, Theatrum Chemichum, Eisejuaz: chamán, Crueldad y conquista. Coordenador da série de livros virtuais: “Adugo biri: etnopoéticas”, no Laboratório Nacional de Materiais Orais da Universidad Nacional Autónoma de México. [https://lanmo.unam.mx/adugobiri/libros.php].

Tamira Mantovani

BRASIL

tamiramantovanigomes@gmail.com

Tamira Mantovani é atriz, performer e pesquisadora. Doutoranda em Artes da Cena pela Escola de Belas Artes da UFMG. Atualmente pesquisa as relações entre as ideias de Antonin Artaud e o teatro realizado na América Latina. Mestra em Artes Cênicas pela UFOP com a dissertação: Antonin Artaud e a Desconstrução: do Teatro da Crueldade ao Corpo sem Órgãos. Realizou o Dossiê Artaud por meio da revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFOP, no qual reuniu mais de 400 páginas sobre Artaud escrita por pesquisadores de várias partes do mundo. 

Simon Harel

CANADÁ

simon.harel@umontreal.ca

Simon Harel é professor titular do Departamento de Literatura e Línguas do Mundo da Université de Montréal. Ele é o diretor do É diretor do Laboratório de narrativas do eu móvel, codiretor do Centro de Pesquisa de Estudos Literários e Culturais sobre Planetariedade, bem como o co-titular da Cátedra McConnell-Université de Montréal em pesquisa-criação sobre as histórias de doação e vida no contexto do cuidado. Diretor de obras coletivas, autor de inúmeros ensaios, escritor, responsável por edições de periódicos, tem em seu currículo mais de cinquenta publicações. Está preparando uma série de publicações sobre a voz cruel e o encantamento na obra de Bob Dylan. Acaba de ser publicado pela Presses de l'Université Laval, Artaud l'astre errante; e com Marie-Christiane Mathieu, um livro de artista, Signaux faibles, na coleção Phosphore des Presses de l'Université Laval. Publicará em 2023 um ensaio intitulado Liquider Naipaul et quelques autres. Além disso, é co-editor de vários livros a serem publicados em breve: La réinvention des corps. Une incursion organique dans les domaines de la culture et de la médecine (com Karine Gendron, Catherine Mavrikakis e Pascale Millot); Femmes passe-murailles. Écrits et voix de prisons (com Mira Missirian e Valentina Pancaldi).

Pedro Andrés Pérez Rothstein

BRASIL

pedro.rothstein@gmail.com / p.perezrothstein@qmul.ac.uk

Pedro Andrés Pérez Rothstein é encenador, diretor, dramaturgo, professor e pesquisador, doutorando-se atualmente em Drama na Queen Mary University of London com o apoio de uma bolsa internacional da Fundação “la Caixa”. Sua tese enfoca teatros, cidades e saúde mental, explorando estudos de caso em Londres (Arcola Theatre), Barcelona (Teatre Lliure) e São Paulo (Teatro Oficina). Desenvolve também uma peça teatral inspirada no encontro da poética, biopolítica e metafísica de Antonin Artaud com a obra radical da Dra. Nise da Silveira sobre a loucura, a arte e o inconsciente.

Iván-Daniel Espinosa

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Ivan-Daniel.Espinosa@colorado.edu

Iván-Daniel Espinosa é um coreógrafo de dança, artista de instalação e estudioso interdisciplinar que escreve e cria trabalhos relacionados com micologia, mudança climática, performance interespécies e dança-teatro japonês Butoh. Inspirado principalmente pela filosofia ambiental indígena e pelo ecofeminismo, a obra de arte de Iván-Daniel tenta desafiar o antropocentrismo que permeia a estética euro-ocidental enquanto explora ativamente como a vitalidade e a interconectividade dos corpos de plantas e fungos podem ser experimentadas por meio da performance ao vivo.
Iván-Daniel é atualmente um estudante de doutorado em Estudos de Teatro e Performance na University of Colorado. Desde que concluiu o Mestrado em Artes pela Tisch School of the Arts da Nova York University, o trabalho de Iván-Daniel tem se concentrado no estudo das relações entre corpos humanos e redes de fungos micélios através das lentes da dança Butoh e da performance site-specific. Suas recentes instalações de arte envolvendo cogumelos, bioacústica micelial e mico-sonificação foram destacadas na edição de 2020 da revista Performance Research intitulada "On Dark Ecologies".

Ana Teixeira

BRASIL

amok@amokteatro.com.br

 

Ana Teixeira é pedagoga e diretora. Formou-se na França na École de Mime Corporel Dramatique de Paris (Etienne Decroux) e tornando-se legatária dessa tradição. Integrou a Cia. Internacional Théâtre de L'Ange Fou (direção Steven Wasson e Corinne Soun). Graduou-se no Institut d'Etudes Théâtrales Sorbonne Nouvelle/Paris III e especializou-se no teatro do Extremo Oriente com Jacques Pimpaneau no Musée Kwok-On (Paris). Em Bali, dedicou-se ao estudo do teatro Topeng e do Legong com mestres dessa tradição. Em 1998 fundou com Stephane Brodt o Amok Teatro, onde é responsável pela direção artística, criação de cenário, figurino e coordenação de projetos. Recebeu e foi indicada aos mais importantes prêmios do teatro nacional (Shell, APTR, Cesgranrio, Mambembe, Aplauso Brasil, Governo do Estado RJ, dentre outros). Com Cartas de Rodez, espetáculo sobre a vida e obra de Antonin Artaud, recebeu o Prêmio Shell de direção, tendo sido a primeira mulher a receber esse prêmio, nessa categoria. Com mais de trinta anos de experiência nas artes cênicas, desenvolve uma pesquisa continuada sobre a pedagogia do ator, apoiada na confrontação entre os teatros de Antonin Artaud e Etienne Decroux. É professora convidada em diversas instituições no Brasil e no estrangeiro.

Amok Teatro

BRASIL

amok@amokteatro.com.br

 

Fundado em 1998 e dirigido por Ana Teixeira e Stephane Brodt, o Amok Teatro vem construindo uma sólida trajetória artística, marcada por uma pesquisa contínua sobre a arte do ator e sobre as linguagens da cena. Com sede fixa no Rio de Janeiro, o grupo tem recebido por seus projetos um grande reconhecimento da crítica e do público. O trabalho do Amok caracteriza-se por um rigor formal e pela afirmação de uma intensidade que se manifesta no corpo do ator, como sendo o lugar em que o teatro acontece. A cena é abordada como um espaço de cerimônia, laico e ritual. Cada projeto aborda questões emergentes do nosso tempo e impulsiona o grupo a abrir um novo campo de pesquisa cênica e de treinamento para o ator, a partir do diálogo com diferentes culturas. 
Além dos espetáculos, o Amok Teatro desenvolve uma intensa atividade pedagógica e de pesquisa com ênfase na formação de atores, tendo constituído um método próprio de tra
balho, difundido no Brasil e no estrangeiro.

Stephen Atkins

CANADÁ

Stephen.H.Atkins@gmail.com

 

Nascido no Canadá, Stephen Atkins é escritor, diretor e professor, tendo residido na Austrália e no Reino Unido. Ele treinou atores profissionais, ensinou em vários estúdios e dirigiu teatro ao vivo por mais de 20 anos. Sua experiência como coach/professor abrange diversas técnicas americanas bem conhecidas e outras originárias da Europa e Austrália. Em 2020, Atkins lançou seu livro Crosspoints: An Integrative Acting System, com foco em um método de atuação para o campo em expansão da Performance. Baseia-se na teoria junguiana, em pesquisas recentes em neuropsicologia e no amplamente influente Método dos Viewpoints. Mary Overlie, criadora dos Viewpoints originais, disse: "A técnica de Atkins é um dos primeiros sistemas coesos de treinamento de atores a incorporar a estrutura dos Viewpoints. Formei um vínculo estreito com Atkins ao longo de vários anos com base em sua capacidade única de entender a profundidade dos Pontos de Vista e discutir as práticas e a filosofia, ampliando minha própria compreensão do meu trabalho."

Nayerling (Nayeh) Anzola

VENEZUELA

anzolah00@gmail.com

 

Atriz, produtora teatral, professora e dançarina de Dança Butoh. É licenciada em Teatro (Unearte). Formada no Laboratório Estudo: Treinamento e Criação da Cátedra Jerzy Grotowski, espaço no qual foi coordenadora de produção e monitora. Em 2019, como parte de sua linha de pesquisa cênica, criou o Seminário Chamado ao Impossível: um passeio pelos exercícios em Jerzy Grotowski, ministrado duas vezes desde então. Dita, em 2022, o seminário Butoh, evento e transformação; e a aula magistral Poética do corpo apestado: diálogo entre Artaud e a dança Butoh de Hijikata, no âmbito das atividades do Festival de Teatro Franco Venezuelano. Atualmente é Coordenadora de Planejamento e Promoção Artística da Fundación Compañía Nacional de Danza, Docente da Unearte.

bottom of page